OFICINAS DE FÉRIAS: JANEIRO 2020 – AS ARTES NARRATIVAS

outubro 07, 2019


OFICINAS DE FÉRIAS: JANEIRO DE 2020

Todos temos histórias em nós e nessas oficinas de férias esperamos te ajudar a encontrar sua voz para as suas!

AS ARTES NARRATIVAS serão 3 semanas com grandes artistas narrativos em suas áreas: Zé Wellington com escrita, Daniel Brandão com desenho e Juliana Rabelo nas cores.

Confira as datas e valores:
A NARRATIVA DA ESCRITA: por Zé Wellington, de 6 a 10 de janeiro, das 19h às 21h. Investimento: R$ 300.
A NARRATIVA DO DESENHO: por Daniel Brandão, de 13 a 17 de janeiro, das 19h às 21h. Investimento: R$ 300.
A NARRATIVA DAS CORES: por Juliana Rabelo, de 20 a 24 de janeiro, das 19h às 21h. Investimento: R$ 300.

Inscreva-se por e-mail: [email protected] ou em nossa sede (Torre Empresarial Del Paseo, sala 817). Informações pelo fone: (85) 3264.0051.

Voltada para aqueles que procuram contar suas histórias através das palavras, A NARRATIVA DA ESCRITA traz ao Estúdio Daniel Brandão o premiado roteirista Zé Wellington, autor de Cangaço Overdrive, para uma semana de descobertas literárias!

A NARRATIVA DA ESCRITA: por Zé Wellington
de 6 a 10 de janeiro, das 19h às 21h.
Investimento: R$ 300.

Na oficina A NARRATIVA DO DESENHO com Daniel Brandão, autor de Os Mundos de Liz, linhas e traços se unem para contar histórias!

A NARRATIVA DO DESENHO: por Daniel Brandão
de 13 a 17 de janeiro, das 19h às 21h.
Investimento: R$ 300.

Como as cores demonstram ambientes, sentimentos, sensações? Na oficina A NARRATIVA DAS CORES, Juliana Rabelo, ilustradora do livro A Jardineira que Gostava de Conversar, apresenta as maneiras de trabalhar com cores de forma a enriquecer suas histórias!

A NARRATIVA DAS CORES: por Juliana Rabelo
de 20 a 24 de janeiro, das 19h às 21h.
Investimento: R$ 300.

Publicado por Daniel Brandão

O Estúdio Daniel Brandão produz quadrinhos, ilustrações, criações de personagens e mascotes. Aqui também são oferecidos cursos de Desenho, HQ, Desenho Avançado e Mangá, além de aulas particulares.

Desenhe como uma Criança

agosto 21, 2019


Dia de cinema. A criança vai empolgada ver um dos muitos filmes de heróis que estreiam quase todos os finais de semana. Ela acompanha tudo pela internet e sabe os nomes do elenco, da equipe de direção, de quem são as músicas – canta até algumas. A criança assiste ao filme estupefata, falando interjeições entre cenas cheias de emoções, olhando para a tela sem muita surpresa, mas com sede daquele mundo. Sai da sessão encantada, diz o que gostou e o que não – relata diferenças entre o que lê nos gibis e o que encarou naquelas duas horas de poltrona. Dá explicações esdrúxulas sobre coisas que os adultos não entenderam “é que tá nos quadrinhos e não dá pra colocar tudo no filme agora, mas vai ter um filme dois aí vão colocar”, fala com a convicção de produtor de Hollywood.

Come lanche, pega o brinquedo do filme no brinde que sozinho vale mais da metade do sanduíche com refrigerante e batatas. Hora de voltar para casa. Abre a porta da sala e entra correndo. A criança relata aos que não foram tudo o que viu na tela, com a mesma empolgação de quando saiu do cinema, a qual o acompanha até seu quarto, enquanto sorrisos se multiplicam mais por sua inocência do que por qualquer trama num filme de “gente colorida”.

Uma vez em seu ambiente particular, a magia começa a realmente acontecer. A criança retira das estantes organizadas as versões originais dos heróis que viu na tela grande. Personagens ainda mais hipercoloridos e bufantes, fazendo movimentos impossíveis, vivendo tramas improváveis em publicações de papel brilhante. A criança retira algumas das edições e as espalha pelo chão, depois vai até sua mesinha e pega tudo o que pode: papel, lápis, borracha, lápis de cor, corretivo, giz de cera, caneta, pincéis e aquarela – todos serão usados hoje, todos serão provados e todos cumprirão uma função.

A criança procura as “poses” mais legais em revistas diferentes e as replica do seu jeito. Passa horas colocando detalhes de uniformes, dando destaque nos olhos e nos “símbolos” – muito importante pra um herói o brasão estampado no peito -, começa a criar suas próprias narrativas, encontrando soluções diferentes que as do filme, misturando com “fatos” dos quadrinhos, completando os espaços com personagens que a criança mesmo criou. Vão-se quase 10 folhas de papel na primeira meia hora, há tinta derramada no chão, restos de lápis apontados, cotocos de pontas arrendondas – e um mundo de sonhos sem limites, em produções mais grandiosas do que a que ele assistiu hoje, mas com um orçamento muito mais modesto do que a do brinquedo-brinde da lanchonete.

Para a criança não há uma proporção errada ou um ajuste de design ou uma trama com furos de roteiro e incoerências. Está legal e pronto. Seu mundo é feito de paixão e emoções, de linhas, cores e uma alegria sincera. Suas histórias e desenhos não terão fim, porque não precisam ter, porque se acabarem, ela vai parar de desenhar, de criar, e sua grande brincadeira é isso: as horas com os materiais e em seu próprio mundo.

O silêncio impera e, quando a mãe vai ver, a criança está dormindo exausta como um deus ao sétimo dia deitado por sobre sua obra. Ela pega gentilmente a prole enquanto o pai arruma a bagunça, reunindo os rabiscos num único bloco, e separando as “ferramentas de trabalho” em um lugar visível para que ela possa ver onde todas as coisas estão ao acordar. Beijos de boa noite, luzes apagadas. Mãe e pai se reúnem na sala e repassam as criações do dia, rindo do processo de montar o quebra-cabeça deixado pelx artista. Ambos não entendem dos heróis ou dos desenhos, mas sabem que ali está a alegria que a criança precisa e esperam que dure sua vida inteira.

Texto de Luís Carlos Sousa. – um homenagem ao pequeno Matheusinho

Publicado por Daniel Brandão

O Estúdio Daniel Brandão produz quadrinhos, ilustrações, criações de personagens e mascotes. Aqui também são oferecidos cursos de Desenho, HQ, Desenho Avançado e Mangá, além de aulas particulares.

Matrículas para 2019.2 abertas!

abril 08, 2019


Todos os nossos cursos estão com matrículas abertas para o semestre de 2019.2! As matrículas podem ser feitas presencialmente ou pelo e-mail [email protected]

Confira a seguir dias e horários dos cursos, bem como valores e período de duração na aba CURSOS, e se matricule hoje mesmo!

Venha desenhar sua história no Estúdio Daniel Brandão!

 

Publicado por Daniel Brandão

O Estúdio Daniel Brandão produz quadrinhos, ilustrações, criações de personagens e mascotes. Aqui também são oferecidos cursos de Desenho, HQ, Desenho Avançado e Mangá, além de aulas particulares.

Entrevista com Vanessa Paiva

dezembro 05, 2018


Em janeiro de 2019 começarão nossas Oficinas de Férias, as quais prestigiarão os professores da casa e trarão grandes convidados. Tentaremos apresentá-los em nosso blog através de matérias e/ou entrevistas especiais. Hoje, temos uma entrevista com Vanessa Paiva, nossa convidada para a Oficina de Desenho. Confiram a seguir!

Estúdio DB: Por que ilustração?

Vanessa Paiva: Nunca pensei sobre isso. Não foi uma escolha planejada, apenas despertei para a ilustração na infância e nunca mais parei. Talvez eu tenha tido um pouco da influência da minha tia e do meu pai que desenhavam para decorar meu quarto, fazer brincadeiras e me contar histórias. Seja como um hobby ou profissionalmente, sempre busquei estar envolvida com arte e ilustração. Hoje, felizmente, tenho o privilégio de trabalhar com isso.

EDB: Como é seu processo para desenhar?

VP: Nos últimos anos, todo o meu processo tem sido digital, do rascunho à finalização. O desenho digital se tornou minha forma preferida de fazer ilustrações, mas estou sempre admirando e me inspirando nas mais diversas formas de desenhar.

EDB: O que o desenho significa pra sua vida?

VP: O desenho faz parte da minha vida desde que eu me lembro, então com certeza tenho uma afeição e ligação muito forte por esta forma de arte. Mesmo quando passo um tempinho sem desenhar, estou conhecendo o trabalho de outros ilustradores e/ou me inspirando neles. O desenho para mim é uma forma incrível de se expressar e de imprimir sua personalidade através do um traço e estilo próprios.

Vanessa Paiva é é ilustradora, publicitária, designer e co-fundadora da Sket Store.
– Entrevista por Luís Carlos Sousa e Daniel Brandão.

Oficinas de Férias Edição de 2019.1!

O #EstúdioDanielBrandão tem a alegria de anunciar suas #OficinasDeFérias para 2019.1! São cursos especiais de uma semana com o #OuroDaCasa e convidados ilustres!

OFICINA DE DESENHO COM DANIEL BRANDÃO @danielsbrandao + 1 AULA COM VANESSA PAIVA @vani_illustrations (de 14 a 18 de janeiro – das 19h às 21h)

Fundador do Estúdio, Daniel apresenta suas técnicas de desenho e abre sua última aula para a artista Vanessa Paiva, ilustradora da Sket Store!

Investimento: R$ 300. Idade mínima: 14 anos.

Materiais sugeridos: lápis 2B, borracha branca, papel ofício.

Para se inscrever, entre em contato conosco pelo e-mail: [email protected] e solicite a ficha de inscrição ou nos visite em nossa sede: Av. Santos Dumont, 3131A, sala 817, Torre Comercial do Del Paseo, Aldeota. Para mais informações, ligue: (85) 3264-0051 (segunda a sexta, das 14h às 18h)

Publicado por Daniel Brandão

O Estúdio Daniel Brandão produz quadrinhos, ilustrações, criações de personagens e mascotes. Aqui também são oferecidos cursos de Desenho, HQ, Desenho Avançado e Mangá, além de aulas particulares.

O Olhar do Desenhista

outubro 31, 2018


DanielBrandao_20Ink5_dia036_cor

Quando você precisa de referências para desenhar, pra onde você vai? Hoje a internet nos permite uma infinidade de opções: deviantartpinterest, o próprio Instagram. Mas, você tem feito desenhos de observação? Desenhar usando ferramentas digitais é muito bom e prático – principalmente por conta do tempo que se ganha -, mas nada substitui a interpretação do desenho através do próprio olhar do desenhista.

Tomar uma referência através de uma foto – do próprio desenhista ou de outro – é captar o instante da “lente”, um momento fixo imutável (ou imortalizado) pelo olhar filtrado do fotógrafo. Apesar de ser algo interessante sim ao desenhista, quando este aplica seu próprio olhar sem as “camadas” do maquinário fotográfico, ou dos pixels, bits e bytes eletrônicos, ele está dando uma impressão direta da realidade através de seu próprio olhar, dessa vez num instante identitário do artista – impossível de ser apreendido novamente, mesmo que aquele momento venha a ser replicado.

Além disso, o desenho de observação é importante para a prática do desenho em si. Ele treina a maneira do desenhista em perceber o real e reinterpretá-lo em suas linhas e traços. Além de manter o contato do desenhista por uma prática mais livre, descompromissada e instintiva, tomando sempre o cuidado no olhar.

Aproveite seu tempo livre… e mãos à obra!

Alex Coi tem um canal no YouTube e nesse vídeo ele tanto fala sobre desenho de observação quanto mostra seus sketchbooks. Confiram no play!

Publicado por Daniel Brandão

O Estúdio Daniel Brandão produz quadrinhos, ilustrações, criações de personagens e mascotes. Aqui também são oferecidos cursos de Desenho, HQ, Desenho Avançado e Mangá, além de aulas particulares.

Inscreva-se para receber atualizações no seu e-mail

Estúdio Daniel Brandão

Av. Santos Dumont, 3131A, sala 817, Torre Comercial do Del Paseo, Aldeota.
Fortaleza – CE . CEP: 60150 - 162
+55 (85) 3264.0051
[email protected]

Estúdio Daniel Brandão • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPress • Desenvolvido por Iunique Studio